Sony Store - FONES
1 mês antes

A falsa pintura verdadeira de Rembrandt

A pintura Cabeça de um Homem Barbudo, de Rembrandt foi considerada falsa por mais de 40 anos. Porem, após algumas análises a pintura pode não ser uma falsificação como se imaginava.

O estudo foi realizado pelo Museu Ashmolean, da Universidade de Oxford, que descobriu a origem da moldura desta pintura.

Ela é do mesmo tipo usada pelo pintor em outras artes feitas por ele. O que para os especialistas já é o suficiente para concretizar a autenticidade da obra.

A obra foi entregue ao museu como um presente em 1951, assim que foi recebida, a obra foi exibida como um autentico rembrandt, porem o Rembrandt Research Project, afirmou que a pintura era uma falsificação.

Por isso ela foi guardada e esquecida.

A pintura so voltou a ter destaque em 2015 quando uma curadora questionou a autenticidade da obra. Para ela, os traços da pintura eram semelhantes ao de outros trabalhos de Rembrandt, entre eles esta Leiden, Holanda, nos anos de 1630.

Por causa disso, voltaram a analisar o quadro com um olhar mais minucioso.

O diabo está nos detalhes

Para determinar a origem do quadro, o museu pediu ajuda para o brilhante  Peter Klein, uma das maiores autoridades em dendrocronologia - um método usado para identificar a idade de objetos de madeira.

O trabalho de Peter provou que a árvore usada para criar a moldura desta pintura foi a mesma usada para a moldura de "Andrômeda Acorrentada às Rochas".

Andromeda *oil on panel *34 x 24,5 cm *circa 1630

A madeira é um tipo de carvalho que existia na região báltica entre  1618 a 1628, uma época onde os trabalhos mais renomados de Rembrandt foram feitos.

É claro que para os mais céticos a data de uma madeira não é o suficiente para apontar este trabalho como um Rembrandt, por isso novos estudos serão realizados, mesmo assim, o quadro voltará a ser exibido no museu como um autentico trabalho de Rembrandt.

Qual é o estilo da pintura de Rembrandt?

Seu estilo é o barroco.

Como era o trabalho do artista Rembrandt van Rijn?

Ao longo da década de 1630, Rembrandt produziu pelo menos 65 retratos encomendados. Ele também pintou pinturas bíblicas e mitológicas, paisagens e retratos de pessoas anônimas que eram interessantes para ele, como judeus, oficiais de uniforme ou estrangeiros em trajes exóticos.

Quantos autorretratos Rembrandt fez?

Nos seu últimos anos, Rembrandt pintou seus autorretratos mais reflexivos (de 1652 a 1669 ele pintou quinze deles). Enquanto muitos artistas produziam, no máximo, cinco autorretratos durante toda a vida, Rembrandt descreve-se em aproximadamente 40 a 50 pinturas, 32 gravuras e diversos desenhos.

Qual ferramenta Rembrandt usava para conseguir desenhar a própria imagem?

Para capturar a própria imagem, o pintor usava dois espelhos, contorcendo o rosto em várias expressões e transmitindo essas emoções em seus trabalhos. Rembrandt van Rijin | O Artista em Seu Estúdio, 1628

Quem foi o artista Rembrandt?

Rembrandt (1606-1669) foi um pintor, gravador e desenhista holandês. ... Rembrandt Harmens van Rijn nasceu em Leyden, Holanda, no dia 15 de julho de 1606. De família humilde era o quinto filho de um dono de um moinho à beira do rio Reno.

Quem foi Rembrandt e quais eram suas principais obras?

Rembrandt Harmenszoon van Rijn (1606-1669) foi um criador de obras-primas consagradas como A ronda noturna e A Lição de Anatomia do Dr. Tulp. Inovador e original, Rembrandt foi não só um expoente artista da Época Áurea holandesa como também um grande nome do Barroco europeu.

Quais as maiores características das obras de Rembrandt?

Com intenso realismo e uma técnica refinada, ele retratou cenas religiosas, cotidianas, e ainda, temas mitológicos e algumas paisagens. Parte de seu trabalho é notório o uso de cores frias, enquanto em outros, Rembrandt optou por usar cores fortes e vibrantes.

Como o autorretrato é feito?

Para Plotino, o autorretrato não é feito baseado na imagem refletida em um espelho, mas no ato de olhar para dentro de si mesmo (HALL, 2014). ... A arte do autorretrato certamente floresceu durante o Renascimento. Pela primeira vez na história sendo produzidos autorretratos naturalísticos e frontais.

View Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked*

Este website usa cookies.